Minicurrículos

 

 

V JORNADA DE ESTUDOS DE 

LITERATURA TRADUZIDA

BRASIL - ITÁLIA

 

 

Breve apresentação dos conferencistas,

debatedores e comunicadores 

 

 

ADRIANA IOZZI KLEIN

 

Possui graduação em Letras pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP (1987), especialização em Literatura Italiana pela Università degli Studi di Firenze, Florença-Itália (1989), mestrado (1998) e doutorado (2005) em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada) pela Universidade de São Paulo.

Desenvolveu pesquisas de pós-doutorado (como bolsista CAPES) na área de Teoria Literária e Literatura Comparada junto à Università di Bologna, Itália (2015). Foi professora da Universidade Estadual Paulista, UNESP – Assis (1991-2007). Atualmente é Professora Doutora MS3.2 de Literatura Italiana do Departamento de Letras Modernas e do Programa de Pós-graduação em Língua, Literatura e Cultura Italianas da Universidade de São Paulo (USP). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Italiana Moderna e Contemporânea, e atua no campo das narrativas estrangeiras contemporâneas, dos estudos comparados e da teoria literária.

 

 

ADRIANA MARCOLINI

 

Possui graduação em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP); tem experiência profissional no Brasil e exterior. É doutora em Literatura Italiana (2016) pela Universidade de São Paulo (USP), tendo sido beneficiária de bolsa-sanduíche na Itália concedida pela Capes (2014/2015).

Participou do Programa de Voluntários da Organização das Nações Unidas (2001) junto ao Alto Comissariado da ONU para Refugiados (Acnur), em Sarajevo, Bósnia-Herzegovina. É pesquisadora nas áreas de mídia e migrações e literatura e migrações, com vários artigos jornalísticos e acadêmicos publicados sobre essa temática. É pesquisadora do Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação (LEER) da USP e do grupo de pesquisa Língua, Memória e Identidade: o italiano dos italianos no Brasil, da mesma universidade.

 

 

AGNES GHISI

 

É graduanda em Letras, Língua Italiana e Literaturas na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) desde 2016. É bolsista de Iniciação Científica pelo CNPq com o projeto “Limites do indecidível e ruínas da linguagem em Giorgio Caproni” (2017). É pesquisadora do Núcleo de Estudos Contemporâneos de Literatura Italiana (UFSC). Em 2016 participou do projeto Idiomas Sem Fronteiras – Italiano como professora auxiliar.

 

  

AISLAN MACIEIRA

 

Possui graduação em Letras (Português/ Italiano) pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – UNESP, com mestrado e doutorado em Língua, Literatura e Cultura Italianas pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP).

É membro do grupo de pesquisa “Literatura Italiana Traduzida” desenvolvido em conjunto entre a Universidade de São Paulo e a Universidade Federal de Santa Catarina; é colaborador do Centro Internazionale di Studi Primo Levi, com sede em Turim, Itália. Atua como professor de literatura na rede de educação básica e em cursos pré-vestibulares.

 

 

ALINE FOGAÇA

 

Possui licenciatura plena em Letras (português e italiano) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), com intercâmbio de estudos na Università degli Studi di Perugia (Itália), e mestrado em Estudos da Tradução pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Atualmente é doutoranda em Língua, Literatura e Cultura Italianas pela Universidade de São Paulo (USP).

Possui experiência na área de Letras, com ênfase no ensino de língua e literatura italianas, estudos da linguagem e estudos da tradução, tendo atuado como professora substituta na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) e na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). É membro do Núcleo de Estudos Contemporâneos de Literatura Italiana e do Grupo de Pesquisa de Literatura Italiana Traduzida.

 

 

AURORA F. BERNARDINI

 

Possui graduação em Língua e Literatura Inglesa pela Universidade de São Paulo (USP) (1963), graduação em Curso livre de língua russa pela Universidade de São Paulo (1966), mestrado em Letras (Língua e Literatura Italiana) pela Universidade de São Paulo (1970), doutorado em Letras (Literatura Brasileira pela Universidade de São Paulo (1973). É professora titular do Departamento de Letras Orientais da FFLCH da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria e Crítica Literárias, atuando principalmente nos seguintes temas: Teoria e Crítica Literárias, Literatura Russa, Literatura Italiana, Literatura Comparada e Teoria da Narrativa, Semiótica Russa.

 

 

BARBARA C. MAFRA

 

Possui licenciatura em Letras Estrangeiras com habilitação em Italiano pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atualmente cursa bacharelado em Letras Estrangeiras - Italiano, sendo também mestranda e bolsista CAPES no Programa de Pós-Graduação em Literatura da mesma instituição, na linha de pesquisa “Textualidades híbridas”, com o projeto de pesquisa Uma literatura para todos: o texto teatral de Dario Fo no Brasil, orientado pela Profa. Dra. Silvana de Gaspari.

 

 

DAYANA LOVERRO

 

Possui mestrado em Letras pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH/USP); é pesquisadora em Estudos da Tradução, Estudos Literários e Literatura Comparada, concentrando-se em obras traduzidas na dupla direção do eixo Itália-Brasil. É membro do Grupo Literatura Italiana Traduzida no Brasil, promovido em parceria pela Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

 

 

ELENA SANTI

 

Possui graduação em Letras e mestrado em Italianística pela Università di Bologna, Alma Mater Studiorum; é bolsista CAPEs e integrante do NECLIT (Núcleo de Estudos Contemporâneos de Literatura Italiana). É doutoranda do PPGLit da Universidade federal de Santa Catarina com projeto de pesquisa “À escuta: movimentos na poesia de Giovanni Raboni” sobre orientação da Profa. Dra. Patricia Peterle.

 

 

ÉGIDE GUARESCHI

 

Possui graduação em Letras Português e Italiano, mestrado em Literatura e, atualmente, é doutoranda do curso de Pós-Graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina. É docente da Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

 

 

ERICA SALATINI

 

Possui doutorado em Letras, área de Língua, Literatura e Cultura Italianas, pela Universidade São Paulo (USP), mestrado e graduação pela mesma universidade.

Atua como professora de língua e cultura italianas em escolas de idiomas desde 2006. Recentemente atuou como docente substituta na área de língua italiana na Universidade Júlio de Mesquita Filho (Unesp-Assis). Publicou o livro Antonio Tabucchi contista, pela editora Nova Alexandria. Atualmente desenvolve pesquisa sobre a presença brasileira na obra de Antonio Tabucchi. Participa do grupo de pesquisa (parceria USP – UFSC) Literatura italiana traduzida, desde 2010, quando o grupo se iniciou.

 

 

FABIANA VASCONCELLOS ASSINI

 

Possui bacharelado em Língua e Literatura Italiana pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Atualmente é mestranda (bolsista CNPq) no Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina, sob orientação da profª Dra. Patricia Peterle.

Desde 2013 participa do grupo de pesquisa Literatura Italiana Traduzida no Brasil. É membro do Núcleo de Estudos Contemporâneos de Literatura Italiana (NECLIT).

 

 

FERNANDA MORO CECHINEL

 

Possui graduação em Turismo - Gestão Hotelaria pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) e licenciatura em Letras - Língua Italiana e Literaturas pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e mestrado em Literatura pela mesma universidade

 

 

FERNANDO MODESTO

 

Possui Graduação (1980) e Mestrado (1989) em Biblioteconomia e Documentação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, SP. Doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (2001). Estágio Pós-Doutoral na Universidade Carlos III de Madrid, Espanha (2008/2009). Atualmente é professor da Universidade de São Paulo (USP). Experiência acadêmica na área de Ciência da Informação, com ênfase em Representação da Informação. 

 

 

FRANCISCO DEGANI

 

Possui graduação em Tecnologia Civil Edificações pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1974), graduação em Administração de Empresas pela Fundação Armando Álvares Penteado (1978), graduação em Língua e Cultura Italianas – Curriculum Letterario – Consorzio Icon Universidade de Pisa Italia (2008), graduação em Letras Italiano Português pela Universidade de São Paulo (2004), mestrado em Letras (Língua e Literatura Italiana) pela Universidade de São Paulo (2008), doutorado em Letras (Língua e Literatura Italiana) pela Universidade de São Paulo (2014).

Atualmente faz parte do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução da Universidade Federal de Santa Catarina onde faz pós-doutorado. É um dos coordenadores do grupo de pesquisa Literatura Italiana Traduzida, um projeto conjunto da USP e da UFSC iniciado em 2010. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Italiana, atuando principalmente nos seguintes temas: literatura italiana do século XX, Luigi Pirandello e tradução.

 

 

HELENA BRESSAN CARMINATI

 

É graduanda em Língua e Literatura Italiana na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Atualmente é integrante do NECLIT (Núcleo de Estudos Contemporâneos de Literatura Italiana) e bolsista de Iniciação Científica PIBIC-CNPq com o projeto de pesquisa intitulado “Limites do indecidível e ruínas da linguagem em Giorgio Caproni”, sob orientação da profa. Dra. Patricia Peterle.

 

 

HOMERO FREITAS DE ANDRADE

 

Possui graduação em Letras - Português/Russo pela Universidade de São Paulo (1975) , mestrado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada) pela Universidade de São Paulo (1984) e doutorado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada) pela Universidade de São Paulo (1994). Atualmente é professor Doutor MS-3 da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Letras com ênfase em Literaturas Estrangeiras Modernas, atuando principalmente nos seguintes temas: Prosa Russa do século XX, Prosa satírica, Mikhail Bulgákov, Vida e obra de Mikhail Bulgákov, Prosa Soviética.

 

 

LAURA FERREIRA

 

Possui graduação em Letras - Italiano pela FFLCH/USP, atualmente é mestranda do Programa de Pós-Graduação em Língua, Literatura e Cultura Italianas da FFLCH/USP. Atua como tradutora.

 

 

LEILA MARANGON

 

Graduada em direito pela Unipinhal, com pós-graduação pela Unisul - Universidade do Sul de Santa Catarina e pela ESA - Escola Superior de Advocacia da OAB-SP. É membro do Grupo Literatura Italiana Traduzida no Brasil, promovido pela Universidade de São Paulo e pela Universidade Federal de Santa Catarina.

 

 

LEONARDO ROSSI BIANCONI

 

Possui graduação em História - Licenciatura pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – Unesp Assis (2009) e Mestrado em Teoria Literária pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina (2013).

Tem experiência na área de História, com ênfase em História e Literatura, atuando principalmente nos seguintes temas: Resistenza, Beppe Fenoglio, Segunda Guerra Mundial, Partigiano e imigração italiana. Desde 2011 atua como membro do grupo de pesquisa Literatura Italiana Traduzida no Brasil.

 

 

LUCAS DE SOUSA SERAFIM

 

Possui mestrado em Literatura pelo PPGLit-UFSC e graduação em Licenciatura Plena em Letras Português/Italiano pela UNESP; Bolsista CNPq; Integrante do NECLIT (Núcleo de Estudos Contemporâneos de Literatura Italiana). É doutorando no PPGLit-UFSC com o projeto de pesquisa “Aspectos musicais na narrativa experimental de Giorgio Manganelli: uma trajetória até Rumori o Voci” orientado pelo Prof. Dr. Andrea Santurbano.

 

  

LUCIA WATAGHIN

 

É licenciada em Lingue e Letterature Straniere Moderne pela Università degli Studi di Genova (1979), Mestre em Língua e Literatura Italiana pela Universidade de São Paulo (1993); Doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada pela Universidade de São Paulo (2000), Livre-docente pela Universidade de São Paulo (2011). É professora da Área e do Programa de Pós-Graduação em Língua e Literatura Italiana da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. É uma das coordenadoras do Grupo de pesquisa “Literatura Italiana Traduzida”, um projeto iniciado em 2010, em cooperação USP/UFSC. Publicou artigos e ensaios na área dos estudos de literatura italiana, das relações Itália/Brasil, da recepção e tradução da literatura italiana no Brasil e organizou edições em tradução brasileira da poesia de Giuseppe Ungaretti, Dino Campana, Umberto Saba.

 

 

LUIZA KAVISKI FACCIO

 

Possui graduação em Letras e Literatura Italiana pela UFSC; participou como bolsista PIBIC com o projeto de pesquisa “Giorgio Caproni: a palavra esgarçada, potencialidades da poesia italiana” e como bolsista voluntária PIBIC do projeto de pesquisa “Fragmentação e os embates com a história em Il passaggio d’Enea de Giorgio Caproni”, ambas orientadas pela Profa. Dra. Patricia Peterle. É integrante do NECLIT (Núcleo de Estudos Contemporâneos de Literatura Italiana).

 

  

MARIA GLORIA VINCI

 

Possui graduação em Filosofia (La Sapienza-Università degli Studi di Roma) e graduação em literatura italiana (La Sapienza-Università degli Studi di Roma). Professora de italiano e latim no Liceu “Luigi Pietrobono” na Itália. Atualmente é doutoranda em Língua, Literatura e Cultura Italianas na Universidade de São Paulo. Desenvolve pesquisa sobre literatura italiana contemporânea, especialmente sobre o romance histórico e as novas formas de narrativa da história. Desenvolve também pesquisa sobre tradução no âmbito do Grupo de Literatura Italiana traduzida no Brasil.

 

  

MARIA AMÉLIA DIONISIO

 

Possui mestrado em Literatura pela universidade Federal de Santa Catarina - UFSC e Graduação em Letras pela UNESP. É participante do grupo de pesquisa “Literatura italiana traduzida no Brasil” desde 2011, tendo publicado diversos artigos com suas pesquisas sobre o tema. Atualmente leciona italiano e é tradutora e revisora de textos.

 

 

MARIA CRISTINA MARTINEZ

 

Possui graduação em Biblioteconomia e Documentação pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo - FESPSP (1994). Pós-graduada em Arquitetura de Informação e Experiência do Usuário pela Faculdade Impacta de Tecnologia - FIT (2016). Membro da Interaction Design Foundation (IDF), The User Experience Professionals Association (UXPA) e The information Architecture Institute (IAI). Líder regional do Interaction Design Foundation (IDF) na cidade de São Paulo. De 2014 a 2015, participou como Arquiteta de Informação do "Mapeamento e Dicionário da Literatura Italiana Traduzida", projeto de pesquisa da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP em cooperação com a Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Atualmente ministra aulas de Pós-Graduação nas disciplinas de Elementos de Experiência do Usuário (UX) e Legado e Matrizes na Faculdade Impacta de Tecnologia. 

 

 

MARIAROSARIA FABRIS

Docente aposentada da FFLCH, atualmente dedica-se ao estudo das relações entre escritores e cinema. É autora de livros e de textos divulgados em publicações coletivas e periódicos no Brasil e no exterior.

 

 

MAURICIO SANTANA DIAS

 

Possui graduação em Português-Italiano pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1991), mestrado em Letras (Ciência da Literatura) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996) e doutorado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada) pela Universidade de São Paulo (2002). Atualmente é professor doutor da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Comparada e Tradução Literária. Traduziu e publicou, entre outras obras, Pasolini: poemas. (São Paulo: Cosac Naify, 2015). Decameron: dez novelas selecionadas. (São Paulo: Cosac Naify, 2013). 40 novelas de Luigi Pirandello - 25 anos. (São Paulo: Companhia das Letras, 2011). A demora: Claudio Magris, Danubio, Microcosmos. (São Paulo: Lumme, 2009). Trabalhar cansa. (São Paulo - Rio de Janeiro: Cosac Naify - 7 Letras, 2009).

 

 

PATRICIA PETERLE

 

É professora de Literatura Italiana do Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Possui mestrado e doutorado em Estudos Literários Neolatinos na UFRJ, pós-doutorado em História pela UNESP e em Poesia Italiana pela Università degli Studi di Genova.

Atualmente é subcoordenadora do Programa de Pós-graduação em Literatura da UFSC. Trabalha principalmente com Literatura Italiana moderna e contemporânea, poesia, Categorias do contemporâneo. Autora de “No limite da palavra: percursos pela poesia italiana” [2015] e de “Vozes: cinco década de poesia italiana” [2017], em parceria com Elena Santi. Coorganizou Fluxos Literários: ética e estética [2013], Coleções literárias [2014], Cinzas do século XX: três lições sobre poesia italiana [2017] e O homem e os animais: contemporaneidades em Umberto Saba [EDUFSC, 2014]. Traduziu textos de Giovanni Pascoli, Ippolito Nievo, Giorgio Agamben, Enrico Testa, Roberto Esposito.

 

 

RODRIGO VICENTE RODRIGUES

 

É graduando em Letras (bacharelado e licenciatura - português e italiano). Possui experiência na área de Letras com ênfase em Literatura Brasileira e nas relações literárias e artístico-culturais Brasil-Itália. É membro do Grupo de pesquisa “Literatura Italiana Traduzida”, uma cooperação entre a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); é colaborador do MusiMid - Centro de Estudos em Música e Mídia.

 

 

SARA DEBENEDETTI

 

Graduou-se em Filosofia na Faculdade de Letras e Filosofia da Università degli Studi di Torino. Mestre em Língua e Literatura Italiana e doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada pela Universidade de São Paulo. É membro do Grupo Literatura Italiana Traduzida no Brasil, promovido pela Universidade de São Paulo e pela Universidade Federal de Santa Catarina.

 

 

SILVANA DE GASPARI

 

Possui graduação em Letras Português/Italiano pela UNESP, mestrado em Literatura Italiana pela Universidade de São Paulo e doutorado em Teoria Literária pela Universidade Federal de Santa Catarina. Sua dissertação de mestrado tem como tema central o verismo italiano, com enfoque nos autores Giovanni Verga e Luigi Capuana e sua tese de doutorado versa sobre a Divina Comédia e sua relação com dois textos apócrifos: Enoque e Isaías.       

Desde 1992 é professora do curso de Letras - Italiano da Universidade Federal de Santa Catarina. Seu projeto de pesquisa atual é direcionado à área de poesia italiana, linha temática da qual faz parte no programa de pós-graduação em literatura da UFSC: poesia e aisthesis.

 

 

TATIARA PINTO

 

Possui graduação em Letras - Português/Italiano pela Universidade Estadual Paulista. Realizou parte dos estudos de graduação na Università di Perugia (Itália). Foi coordenadora do Comitê de Recepção de Estrangeiros do Programa Tandem-Brasil. É orientadora do Projeto Teletandem-Brasil. Foi estagiária do CILBELC - Centro Ítalo-Luso-Brasileiro de Estudos Linguísticos e Culturais.

Atualmente é mestranda (bolsista CAPES) do Programa em Pós-graduação em Literatura da Universidade Federal de Santa Catarina e membro do Núcleo de Estudos Contemporâneos de Literatura Italiana (NECLIT).

 

 

YURI BRUNELLO

 

É professor de Literatura italiana da Universidade Federal do Ceará e membro da Pós-Graduação em Letras da UFC, da qual é o vice-coordenador. Tem doutorado obtido na Università La Sapienza de Roma em 2012. Seus principais interesses na área da pesquisa são a produção estética e teorica de Dante, de Ariosto, de Machiavelli, Gramsci, Pirandello. É autor da monografia Nelson Rodrigues pirandelliano (Fortaleza: Substânsia, 2016). Organizou a edição italiana dos escritos de Gramsci sobre Pirandello (La smorfia più che il sorriso. Roma: Castelvecchi, 2017). Foi visiting scholar na Stanford University (UEA) e visiting researcher na Concordia University of Montréal (Canadá). É coordenador do Projeto de Pesquisa Manuel Botelho de Oliveira e a nova Grécia, contemplado pela Chamada Universal MCTI/CNPq nº1/2016.